Muito obrigado a todos

Por Folha

São oito letras que formam uma pequena palavra, mas que no seu real sentido vem com uma forte emoção de felicidade e realização de grandes sonhos. São oito letras que, de tanta alegria que no momento estou sentindo, fica difícil definir a grandiosidade do que eu muito gostaria de expressar a todos. São oito letras que aqui dedico a todos que nestes cinco dias me cercaram.

Obrigado é o que quero dizer com estas oito letras. Nesse momento que aqui escrevo, vem um sentimento de muita alegria e felicidade, porém acompanhadas de uma pequena tristeza do gostinho de quero mais. Mas agora, na ansiedade, vou aguardar mais 365 dias para novamente encontrar, unidos em um mesmo universo, todos aqueles que tanto amo e desejo que estejam comigo.

O calor humano que me cercou nestes cinco dias, foi o suficiente para deixar muitas saudades. Conheci gente querida e muito amada, gente doce e amável. Conheci fãs que de mim se aproximaram e estando próximos me dedicaram carinho e muito amor eternizados por milhares de fotos que formam um farto álbum de memórias jamais esquecidas.

Eu gostaria de colocar aqui o nome de cada um que dos que fizeram parte desse meu momento tão raro de acontecer. Mas quando tento, sinto de forma explosiva, viva e intensa a gratidão de tal forma que lágrimas descem minha face pela saudade que me abraça forte.

Muito obrigado meus amados amigos. Muito obrigado por suavizar minha vida, me dedicar alegria e me ofertar muito amor. Não tenho uma seqüência certa de agradecer. E que fique claro que, se caso eu esqueça alguém, por favor me perdoem. Acontece que vivi tantas coisas nesses dias que estou mais que extasiado de tanta beleza e encanto. Sons altos e luzes dançavam ao meu redor, me atraindo ao que eu mais amo nesse mundo, os games!

Primeiramente, deixo o meu agradecimento a uma pessoa que fez de tudo para este ano realizar um grande sonho meu. Ele me deu de tudo que eu precisava para que eu pudesse estar os cinco dias presente nesse lindo e maravilhoso evento chamado BGS – Brasil Game Show, o melhor evento de games da América Latina. Eu gostaria muito de encontrar forças, erguer os meus braços e abraçar este meu grande amigo e lhe dedicar todo meu carinho e amor. Marcelo Tavares, por favor, muito obrigado por tudo que me deu. Agradeço de uma maneira que não existe nesse mundo, algo realmente forte que possa expressar o meu agradecimento. Tenha a certeza de que o que você criou, esse evento muito importante, para nós “gamers”, é algo de muito significado. Precisamos de algo assim, que valorize nossa paixão e que a leve a sério. Que não pensem que o mundo dos games se trata apenas de diversão. É muito mais que isso, é um exercício para nossas mentes, percepção, coordenação motora e atitudes rápidas e lógicas. Estou muito feliz por que você me fez feliz. Amamos o mesmo universo. E a cada dia mais, esse amor cresce, aumenta de tamanho descontroladamente. Para nós, amantes dos jogos eletrônicos, estar em mundos cheios de desafios nos dá o desejo da conquista, da luta, e da vitória.

Meu amado amigo Marcelo Tavares

Agradeço também o excelente profissionalismo da equipe da Intensiva Remoções. Foram pessoas amorosas que dedicaram o melhor para mim. Com eles, senti estar nas mãos de verdadeiros anjos que se preocuparam no meu conforto para poder estar nesse evento encantador.

Adrielle e o pessoal da Intensiva Remoções

Tenho três anjos muito especiais, que dedicaram seu precioso tempo para estarem comigo: Sheila, Jecilene, Thamara. Eu sei que dizer apenas obrigado é pequeno demais, mas tenham a certeza de que o valor desse agradecimento não tem como calcular nesse mundo, vale mais que tudo. E aqui quero poder muito abraçá-las com todo meu imenso amor. Peço perdão por em alguns momentos eu abusá-las, pois a bondade que existe dentro de vocês me faz as vezes errar. E nesse erro não enxergo que estou excedendo os limites. Muito obrigado por cada segundo ao meu lado. Nesse momento, encontro-me em frente a vocês, ajoelhado dedicando meu máximo respeito.

Sheila, Jê e Thamara

Quero agradecer aos meus amigos que aceitaram meu convite e estiveram comigo, sendo um deles meu irmão consanguíneo. Muito obrigado meus queridos e muito amados irmãos. Vocês são muito importantes para mim. Por favor, me perdoem as vezes que me torno hostil. De repente em meu descontrole emocional, acabo seguindo caminhos escuros onde habita o medo. Assim, sem enxergar, vou chutando tudo que há em minha frente, atingindo aqueles que não merecem. Mais uma vez, peço-lhes perdão.

Ed Boom criador de Mortal Kombat e meus amigos
Mais amigos

Agradeço o abraço acalorado de novos amigos que encontrei. Victor Coelho, que foi mais que um amigo. Foi sim um grande irmão me dedicando muitas oportunidades de crescimento em meio as redes sociais que faço parte. Agradeço ao Carlos Paschoal, presidente da Sony Brasil e também a toda equipe da Playstation que foram pessoas muito amáveis que me ofertaram grande atenção e muito amor. Tenham todos a certeza da imensa saudades que agora existe. Quero muito poder reencontrá-los o ano que vem e assim, poder abraçá-los com muito amor. Muito obrigado.

Meu grande amigo Victor Coelho

Existe um youtuber do qual há um tempo me tornei um inscrito em seu canal. Velberan, muito obrigado, amigo, por ser essa pessoa maravilhosa. Em seus videos quando você estava no Japão, eu amava cada cantinho que você mostrava. O Japão para mim é um país que eu gostaria muito de conhecer. É a Meca dos games e, apesar de eu ter muitos consoles, sou um Nintendista. Eu amo a Nintendo e em minha mente, tenho lembranças de algo que jamais vivi. Lembranças ou apenas ilusões desse mundo encantado de Super Mario me trazem sentimentos de estar em certos lugares muito distantes e de ver ao longe o monte Fuji. Estranho isso, mas este mundo oriental, onde reina a tecnologia e jogos incríveis, é uma paixão minha.

YouTuber e grande amigo Velberan

Agradeço a WarpZone por ser responsável por expressar meu passado com os games. Anos atrás, eu vivia os encantos das revistas sobre games em busca de guias de jogos. Entre eles: “Battletoads”, “Contra”, “Super Mario” e “Double Dragon”. Hoje, tenho estas lembranças em minhas mãos em lindas edições que contam as histórias maravilhosas dos consoles que fizeram parte de minha vida. Ganhei deles um livro excelente sobre o Mega Drive. Pedi ainda ao Velberan o seu autógrafo. Muito obrigado a todos da WarpZone, muito obrigado Ivan Battesini, por ser um grande irmão.

Meu amado e querido amigo Ivan Battesini

Existe um jogo que conheci no Playstation 2. Só a abertura já me encantou. Junto com a trilha sonora de Harry Gregson-Williams, alguém caminha lentamente na ponte Golden Gate com ar misterioso com seu sobretudo. O dia está chuvoso. De repente, ela tira o cigarro da boca, acelera o seu passo, joga o sobretudo para trás e se joga da ponte caindo em cima de um navio que logo seria dominado pelos russos. Estou falando de “Metal Gear Solid 2- Sons of Liberty”. Isso foi em 2002. Anos depois é lançado um novo título, “Metal Gear Solid 3 – Snake Eater”, que para mim é o melhor. Desse ponto em diante minha paixão pela série Metal Gear foi ao extremo. Anos e anos na espera de novas aventuras táticas envolvendo Snake eram ansiosamente esperadas. Assim, eu colecionava os remakes, as trilhas sonoras e muita informação.

Essa obra excelente que eu chamo de a maravilha da indústria do jogos eletrônico foi criada e dirigida por Hideo Kojima, um verdadeiro visionário da tecnologia que soube criar jogos de excelente qualidade mesclando espionagem tática com a tecnologia robótica, tudo de uma maneira perfeita e imensurável.

Anos e anos colecionando a obra de Hideo Kojima me fez desejar conhecê-lo. Poder um dia ter sua presença em minha vida, era algo para mim muito distante. Em seus jogos eu tentava entender sua maneira de ser. Colocando Solid Snake em situações de risco os quais lhe fizeram perder um olho e um braço, eu ficava preocupado de um dia Snake não poder mais cumprir o seu papel. Em seu último episódio, “Metal Gear Solid 5 – The Phantom Pain”, vejo um Snake ferido magoado mas ainda com sua força e vontade de viver.

Sexta feira passada (13), um pouco mais das 11h00, dentro do Centro de Convenções do Expo Center Norte, em vez de eu ser levado para dentro da maior feira de games da América Latina, a BGS – Brasil Game Show, fui levado em direção a um elevador. Eu não estava só, comigo estavam a Sheila, a auxiliar de enfermagem, meu irmão Luiz, meu amigo Willian e outro amigo e organizador da feira, Marcelo Tavares. Subimos um andar e fui levado até uma sala. Quando direcionam a maca na qual eu estava deitado para a direita, Kojima me vê e se aproxima de mim. Em meio a timidez, tento expressar sem falhar a pequena frase em japonês que aprendi, dizendo antes: “Kojima San”. Pegando em sua mão, lhe digo em inglês que não tenho nenhuma pergunta a lhe fazer, mas que quero imensamente agradecê-lo pela grande obra que ele fez.

Instantes depois perguntei se ele poderia me dar um autógrafo, foi quando ele me presenteou com duas camisas autografadas com o logo da Kojima Productions. Eu havia levado as capas dos jogos que tenho do Metal Gear na tentativa de ele autografá-las e de repente ele pega todas as capas e as assinas para mim. Levei também, dois “actions figures” um do Snake e outro da “The Boss do jogo Metal Gear Solid 3” para ele colocar o seu autógrafo e agora estão com a marca de seu criador. Uma lembrança dada com muito amor por um mestre nas artes da computação gráfica e dos games. Muito obrigado “Kojima San, yoroshiku onegai shimasu” (Obrigado por sua consideração).

Eu e Hideo Kojima
Hideo Kojima ao meu lado

Depois desse momento maravilhoso, fui levado à feira e de lá com os meus amigos, começamos a caminhar. De repente ví ao longe o criador de “Mortal Kombat”, Ed Boom. Naquele momento, eu estava com as capas dos meus jogos e ele deu o seu autógrafo em cada uma delas. Voltando a caminhar, foi anunciado a presença de Hideo Kojima ao público e que ele deixaria sua marca no “Wall of Fame” para todos nós brasileiros, amantes do universo dos videogames. Chegando no local, uma grande banda estava tocando. Ao longe, pude vê-los com muita atenção pois foram mais que perfeitos em suas canções, até mesmo no tema do novo jogo de Kojima, “Death Stranding”.

Ontem, domingo, tive a excelente oportunidade de encontrar os membros dessa banda maravilhosa chamada Vivalma, que me deram um CD autografado por eles.

No sábado encontrei com Nolan Bushnell, criador do Atari, console que foi o início do meu envolvimento com o videogame.

Estes dias foram para mim, os melhores dias da minha vida. Andar entres estandes e estar hipnotizado por luzes e sons foi mais que maravilhoso. Foi algo marcante.

Os games estão evoluindo e em algum momento, infelizmente, não poderei mais segui-los. Assim é a nova tecnologia dos “headsets” para realidade aumentada, ou um mundo inteiro em 3D. Já tive experiencias frustrantes com os dispositivos, mas ontem foi algo que me fez desejar ter aquele equipamento. As pessoas do estande da Piticas, além de serem muitos simpáticos, foram extremamente atenciosos comigo. Eles viram que eu queria experimentar, mas infelizmente minha condição física não permite que o equipamento seja funcional. Porém, nada é impossível e eles fizeram com que eu entrasse no fundo do mar com aquele “headset” colocado em minha cabeça. Com o pouco movimento que tive, fiquei muito extasiado com tanta beleza! Meu coração disparou quando bem próximo de mim, uma baleia se aproximava. Vi seu grande olho me observando e eu tentava tocá-las, mas havia apenas o ar. Amei aquela experiência que para mim foi incrível. Quando tiraram o equipamento de mim, um choque com a realidade me fez ficar alguns minutos refletindo o que foi aquilo que tinha acabado de presenciar.

Desejo muito que estas empresas reflitam na possibilidade de nós, deficientes, também fazermos parte do novo mundo que a tecnologia dos games tem a nos oferecer.

Muito obrigado a todos. Com muito amor e carinho, agradeço a cada um de vocês pelo que fizeram na minha vida. O melhor de tudo, se fosse para escolher que vida eu gostaria de viver, com certeza eu diria que seria esta que tenho e jamais a troco com ninguém.