Cálices de Cristal

Por paulohenrique

Estou aqui neste momento definindo através de palavras que vêm de encontro ao que tenho passado ultimamente. Tenho descoberto realmente quem sou e confesso que aceitar minha realidade não é tão simples e principalmente bom.

Acredito que todos tenhamos o nosso lado negro, e não da força, pois o que realmente é negro são nossas fraquezas.

É complicado ter que aceitar, e na imagem que se mostra em sua frente, no espelho da verdade, um ser desforme toma conta da situação, querendo a todo custo quebrar o vidro que lhe prende a um mundo ignorado por nós. Claro que nossa consciência nos acusa de atitudes que não queremos assumir e, sim, sumir.

Eu, diante de tais descobertas, venho a pensar em como mudar tudo que sou. Me vejo em um lamaçal, onde penso não haver retorno. Tenho medo de, de repente, ser tarde demais para me transformar, mudar meu ego de maneira gloriosa e que, principalmente, o amor próprio seja abundante em meu dia a dia.

Uma criança, que a tudo necessita, vai de encontro ao mundo, nas infindáveis descobertas que lhes despertam grandes curiosidades. Há um processo para o seu amadurecimento. Seus pais lhe guiam o caminho que lhe foi dado pelos seus avós, estes são herdeiros de antepassados que lhes ofertaram boas condutas e belas tradições. Dentre tantas pessoas que nos cercam, há sempre uma questão que provoca certas dúvidas e traumas que faz certos filhos desejarem se ausentar das asas maternas.

Mas existem poucos que, sem que se espere, as asas maternas lhe são tiradas, e este filho, passa praticamente sozinho a dar passos nos caminhos em sua frente. Mas, nem tudo é abandono, nem tudo é profundo.

Há um momento que a vida cobra seu amadurecimento, e é justamente isso que por estes dias acabo de descobrir… que, mesmo eu, estando praticamente com 50 anos, estou ainda na Terra do Nunca.

É tão dolorido e pesado carregar este fardo, e saber que um dia devo enfrentá-lo. Já me dói saber disso, imagine um dia não ter escapatória, e você entrar na arena e diante de muitos, tornar-se um gladiador diante de um gigante.

Uma coisa é certa, acreditar em suas fraquezas não levará a lugar algum.

Sinto-me péssimo por agir de maneira desordenada e o que acabo mostrando a muitos, um coitado que não merece valor algum. Ficar mendigando migalhas de carências e mostrar o quão fraco você é, e o pior de tudo, é ainda acreditar que muitos irão cair em suas lábias.

Seja adulto Paulo, pare de engatinhar na frente de todos e erga-se. Mostre que dentro de você há um homem verdadeiro. É assim que me sinto, sendo minha consciência me acusando diante de minhas falhas.

Tenho tantas coisas a terminar, tantas coisas que iniciei e pela menor dificuldade eu as abandonei. Busquei tantos conhecimentos para, um dia, poder criar mundos, olhar tudo ao meu redor e ter a satisfação de viver uma boa parte de minha vida completando grandes façanhas. Mas, sinto-me frustrado por permitir que o menor obstáculo que eu encontre em minha frente seja este que me esfacela. Tenho um certo rancor de mim por agir desse jeito. Quero muito poder mudar isso, essa situação, e não sei como.

Olhando para trás vem a vergonha por expor uma personalidade nada boa, um ser egoísta e cruel que ignora os que estão em sua frente. Sinto-me enojado por expor um ser que semeou apenas o desamor e se eu cada dia mais mantive-lo vivo, serei destruído, dando lugar a este que não quero que me represente.

Quero muito aceitar o que sou, mudar minha vida, para que tudo ao meu redor melhore, mas, não sei como. Não vem a vontade de realmente destruir esta corrente que me domina, e poder me libertar.

Acabei de ouvir daqui um pastor que falou para a Eliana, através de seu celular no viva-voz que a liberdade está somente em CRISTO. Tenho a certeza e a máxima fé de que estas palavras são mais do que mestres, são mais do que verdadeiras. Sinto falta de alguma coisa que durante um tempo perdi ou nunca a tive. Não sei ao certo o que dizer, mas algo falta em mim.

Que DEUS um dia me transforme, e que Sua transformação seja intensa, e que na certeza, o amor predomine.

Por favor, me perdoem aqueles com quem agi de forma assustadora, e que por ter agido assim, destruí muitos cálices de cristal.