Um Horizonte a Desejar

Por Folha

Tento por todas as vias possíveis manter-me ausente em momentos que me sinto invadido. Ninguém está em minha pele quando diante de mim, acreditam que estão agindo ao meu bel-prazer, mas não é bem assim.

Claro que tenho de colocar em minha mente um pensamento de disfarce, na falsidade de estar em um mundo apocalíptico. Por precisar, por depender, tenho que aceitar o primeiro que aparece na minha frente.

O pior, não é aceitá-lo e sim, ver que aquele que se dispõe a me ofertar o melhor, tem um fantasma ao seu lado, ditando as regras que ele bem entende, e aí, tenho que me transformar em um manequim de laboratório, calar-me, aceitando tudo da maneira que eles acreditam que deve ser, mas esquecem que sou um ser humano que merece, acima de tudo, o respeito.

Mas estando em um mundo onde os sãos tornam-se máquinas e diante da esteira, espero o momento certo para ser invadido.

A poucos instantes, estava eu, diante de pessoas na fila de espera para a cura de suas dores e desconfortos. Estão em busca de melhor qualidade de vida, da saúde que lhe falta, do sorriso que lhe é ausente.

Ouço ao meu lado uma pobre senhora que fala ao telefone. Suas palavras são confortantes para alguém que do outro lado da linha, encontra-se sofrendo. Neste instante, vejo adiante uma grande janela que mostra o horizonte. Uma paisagem entre prédios distantes, e um céu que nos cobre, lindo azul que é ofuscado pela poeira e poluição, mas sua beleza não é atingida.

Diante de um corredor, vejo profissionais em trânsito. Poucos me acenam com um sorriso, outros fazem gesto de positivo. Como muitos, também estou na espera de ser atendido. Não demora muito para um médico amigo vir a mim, com boas e novas noticias.

Sem que eu e muitos esperassem algo aconteceu, que deixou o ambiente em um certo alerta. Não sei ao certo se tal pessoa, que sem ninguém perceber, entra no corredor, exigindo em alta voz que seja atendido. Estava acompanhado de sua pobre mãe que mostrava claramente não ter controle sobre seu filho que se mostrava tenso. O médico lhe perguntava sobre seu nome, e uma resposta hostil foi dada em troca. Quase foi preciso chamar os seguranças.

Agora estou aqui, em minha cama, em frente ao meu computador, expressando este momento que raramente acontece em minha vida. Não que esse raro sejam muitos distante, mas sim que os poucos momentos de situações diferentes, lugares diferentes, não são de acontecer sempre.

Esses momentos me permitem esquecer um pouco o mundo em que me encontro, que faz parte de minha vida. Aquele que muitas vezes me castiga, me aplicando provas difíceis de suportar.

Mas, sou forte, sou aquele que ao meu mundo domina, e assim, pouca beleza que encontro, me desviam o sentimento para algo bom e encantador. É de extrema sensibilidade olhar o céu da cor que te faz suspirar, e se possível fosse, transformar-se em um pássaro, e sem destino voar a longas distancias, aquecido pelo Sol, sentindo a brisa me levar por esse lindo mundo que a vida nos oferta.

Quero poder sempre ser este que destrói as amarras de sua alma, as quais impedem da felicidade ser sua companheira. Quero sempre ser o herói em meu mundo, onde em momentos extremos, posso gritar o mais forte que posso, expulsando de minha frente, estes demônios do desamor e do medo.

Sou invencível, sou aquele que me coloca em altos pilares, além de acreditar nas forças que muitos me dão, dedico também a estes, meu infinito amor, que com todo meu calor, eu declaro a cada um, suas vitórias.

Eu os amo, quero muito que façam parte de mim. Meu céu, jamais é escuridão, pois de milhões de estrelas que nele brilham, fazem-me crer que jamais serei tocado pela solidão, e sempre, os caminhos que devo seguir, estão diante de mim, os quais a coragem sempre está presente, e assim, canto a canção de minha alma, na alegria e na boa vontade de viver.